Angola Namibia Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A Gestão dos Recursos Hídricos
 Introdução
A Demanda de Água
Infra-estruturas de Água
O Valor da Água
 O Valor Económico da Água
 Custos Ambientais
 Custos Sociais
 Água Virtual
 Na Região da SADC
Água Virtual na Bacia
 Água Virtual em Angola
 Água Virtual na Namíbia
Monitorização dos Recursos
Investigação e Desenvolvimento
 Referências

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Água Virtual em Angola e na Namíbia  

Angola pode ser considerada como um país rico em água (Turton 2002). No fim da década de 1990, as importações de água virtual em Angola foram de cerca de 31 m³ per capita (Kumar e Singh 2005). A situação, entretanto, alterou-se. Em 2007, o país importou 207 m³ per capita de água virtual considerando apenas o comércio dos produtos agrícolas mais importantes (cálculos próprios baseados em FAOSTAT, Hoekstra e Chapagain 2008 e nos dados do Population Reference Bureau, www.prb.org).

Mulheres a vender pão - Angola.
Fonte: Image courtesy of WEDC. © Wayne Conradie (Picturing Africa)
( clique para ampliar )

Ao que parece, mesmo que a Namíbia seja deficiente em água, o país exporta quantidades substanciais de água virtual através do comércio agrícola. Em 2007, os saldos líquidos das exportações de água virtual, contida nos produtos agrícolas mais importantes, foi de 168 m³ per capita (cálculos próprios baseados em FAOSTAT, Hoekstra e Chapagain 2008 e nos dados do Population Reference Bureau, www.prb.org).

 

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Kunene


Entrevista sobre a gestão integrada e transfronteiriça da bacia do rio Kunene


Investigue as barragens e açudes na bacia do rio Kunene


Examine o comércio de água virtual e a pegada de água dos países da SADC


Explore como as barragens produzem energia hidroeléctrica