Angola Namibia Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A Gestão dos Recursos Hídricos
 Introdução
A Demanda de Água
Infra-estruturas de Água
 Barragens e Infra-Estruturas
 Sistemas de Transferência
 Serviços de Águas Subterrâneas
 Infra-estruturas de Irrigação
 Operação e Manutenção das Infra-estruturas
 Reabilitação e Futuro Desenvolvimento
Reabilitação e Expansão das Infra-estruturas Existentes
 Desenvolvimento Futuro da Bacia
 Águas Residuais
O Valor da Água
Monitorização dos Recursos
Investigação e Desenvolvimento
 Referências

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Reabilitação e Expansão das Infra-estruturas Existentes  

Com uma grande parte das infra-estruturas danificadas ou apenas funcionais em parte durante a guerra, começaram a ser realizadas obras nestes últimos anos a fim de as reabilitar e/ou renovar, com quase todas as obras a terem lugar na secção angolana da bacia. Estão actualmente a decorrer obras de reabilitação na maior parte das grandes infra-estruturas.

Obras de construção na barragem do Gove.
Fonte: Vogel 2010
( clique para ampliar )

A Reabilitação e Melhoramento das Barragens e Açudes Existentes

Três grandes estruturas directamente instaladas no rio em Angola serão renovadas e melhoradas até ao fim de 2011. Duas delas, a barragem do Gove e o açude do Calueque são elementos chave do Sistema Integrado do Rio Kunene e a terceira, o açude da Matala, é importante para irrigação e para a Produção de Energia Hidroeléctrica em Angola. As obras a realizar estão descritas na tabela que se segue:

Obras Planeadas de Reabilitação e Expansão de Infra-estruturas Existentes na Bacia do Rio Kunene

Estrutura Obras de reabilitação e beneficiação
Barragem do Gove
  • Instalação de 3 turbinas de hélice (Francis) com uma capacidade de 20,62 MW cada;
  • Elevação da barragem;
  • Reabilitação de todas as obras de drenagem;
  • Tratamento e fortalecimento de fundações;
  • Instalação de um sistema de monitorização;
  • Reparações das estruturas de tomada e escoadouro e do enrocamento à jusante.
Açude da Matala
  • Instalação de 3 turbinas, com uma capacidade de 13,6 MW cada para uma capacidade total de 39,8 MW;
  • Reabilitação de um canal de irrigação com uma capacidade de 5 m³/s.
Açude do Calueque
  • Instalação de turbinas para uma capacidade de produção de electricidade de 20 MW;
  • Conclusão das obras de construção e reparação de danos ocorridos durante a guerra;
  • Montagem de fechos hidráulicos, comportas de segmento e comportas de emergência;
  • Montagem de equipamento de irrigação na margem norte com cinco bombas tendo cada uma capacidade de 6m³/s e uma conduta com um diâmetro de 1,8m e 7,5 km de comprimento;
  • Montagem de equipamento de irrigação na margem sul com 3 bombas tendo cada uma capacidade de 4,5 m³/s e uma conduta com um diâmetro de 1,6 m e 5,6 km de comprimento;
  • Roçada de 100 km² de vegetação em crescimento dentro da área do reservatório.
Barragem das Gandjelas
  • Instalação de uma central hidroeléctrica de 2 MW;
  • Expansão de áreas irrigadas já existentes.

Fonte: GoA, COBA e International Rivers

Placa de lançamento da 1° pedra do projecto de reabilitação do açude da Matala.
Fonte: Kellner 2010
( clique para ampliar )

A Reabilitação e Expansão das Áreas Irrigadas

A bacia do rio Kunene tem um potencial de irrigação grande e relativamente pouco explorado. Segundo as estimativas, em 2005, estavam a ser irrigados 42 000 ha sendo a demanda anual de água cerca de 0,37 km³.

A agricultura é o utilizador dominante de água na bacia, pelo que a área total irrigada dentro da bacia e as necessidades de água por hectare são elementos decisivos para o consumo de água do Kunene no futuro.

Os planos actuais para a expansão da irrigação com água da bacia do rio Kunene prevêem uma área irrigada total de mais de 600 000 ha até 2025. Esta expansão está planeada principalmente para o Médio Kunene com cerca de 595 000 ha (ver Infra-estruturas de Irrigação).

Localização e dimensão de todos os perímetros irrigados planeados na bacia para 2025.
Fonte: AHT GROUP AG 2010, adoptado de SWECO 2005
( clique para ampliar )

Estes projectos têm como alvo agricultores comerciais de pequeno, médio e grande porte e destinam-se a dar apoio à produção comercial de culturas e à produção animal. Prevê-se a plantação de culturas a vender nos mercados: cereais (trigo, sorgo/massambala e milho africano), produtos hortícolas, frutos (frutos de climas moderados, frutos tropicais, citrinos) e feijão. Os projectos de irrigação deverão contribuir para os meios de vida, principalmente ao permitir que os agricultores obtenham rendimentos da venda das culturas e do gado.

Área Total Projectada a ser Irrigada por Águas do Rio Kunene em 2025

Província/Região Local Área (ha)
Huambo (Angola) Kalima 6 000

Huíla (Angola)
Gandjelas 1 000
Chimicua I 50
Chimicua II 60
Neves 1 300
Tundavala 830
Matala 10 000
Chicungo 400
Quipungo 200
Sendi 1 500

Kunene (Angola)
Matunto 92 800
Quiteve-Humbe 120 000
Cafu 40 200
Catembulo 187 000
Coba do Leao 104 900
Donguena 20 000
Calueque 16 000
Kunene (Namibia) Etunda 1 200
Total 602 440

Fonte:: Adaptado de SEWCO 2005

Uma expansão desta dimensão resultaria num aumento dramático da demanda de água para irrigação, sendo necessária a captura de mais de 8 km³/ano do rio Kunene. No entanto, este volume deverá ser comparado com o caudal médio anual do Kunene em Ruacaná, isto é, 5 km³/ano. A demanda de água para irrigação encontra-se em concorrência directa com o consumo doméstico e a produção de electricidade no Baixo Kunene.

 

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Kunene


Entrevista sobre a gestão integrada e transfronteiriça da bacia do rio Kunene


Investigue as barragens e açudes na bacia do rio Kunene


Examine o comércio de água virtual e a pegada de água dos países da SADC


Explore como as barragens produzem energia hidroeléctrica