Angola Namibia Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A População e o Rio

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Namíbia  

No censo de 2001, a população da Namíbia foi estimada em 1,8 milhões com uma baixa densidade de cerca de duas pessoas por km². Embora se tenha constatado que 33 % da população vive em centros urbanos, cerca de 67 % da população pode ser considerada como rural (NPC 2001, NPC 2004).

Habitação rural na Namíbia.
Fonte: iStock / Brytta 2009
( clique para ampliar )

A Namíbia experimentou um crescimento urbano significativo, maioritariamente devido à migração das zonas rurais para as urbanas. A proporção de habitantes da Namíbia que vive em áreas urbanas aumentou de 28 % para 33 % entre 1991 e 2001. Os factores impulsionadores deste processo incluíram (Fuller 2006):

  • Secas prolongadas;
  • Fracas condições sócio-económicas nas áreas rurais; e
  • Redução de empregos agrícolas.

A maioria das pessoas que migrou para áreas urbanas correspondia a pessoas na faixa etária activa economicamente (15-59) que procurava melhores oportunidades de trabalho. Isto significa que as áreas rurais possuem maiores proporções de jovens (0-14 anos) e idosos (+ de 60 anos).

A tabela em baixo resume os censos de 2001 relativos à Namíbia e à Região de Kunene (Kunene Region) incluindo o distrito de Epupa (Epupa constituency), o qual compreende a maior parte da bacia do Kunene no território namibiano.

Estatísticas do Censo de 2001 (Namíbia, Kunene Region, Epupa Constituency)

 

Namíbia

Kunene Region

Epupa Constituency

População

1 830 330

68 735

13 129

Taxa de crescimento (%)

2.6

1.9

-

População urbana (%)

33

25

-

População rural (%)

67

75

-

Densidade populacional (habitantes por km²)

2.1

0.6

-

Source: NPC website 2010; NPC 2005

A Secção Namibiana da Bacia do Rio Kunene: Uma Área Predominantemente Rural

No lado da Namíbia, a bacia do rio Kunene pertence principalmente ao distrito de Epupa (consultar o mapa administrativo na secção Governos Locais), o distrito mais a norte da unidade administrativa da Região de Kunene. A Região de Kunene na sua generalidade é caracterizada por uma densidade populacional muito baixa (o seu grau de urbanização encontra-se entre os mais baixos na Namíbia) e pela capital regional Opuwo. Esta localiza-se a pouca distância além dos limites da bacia e é o único assentamento urbano com qualquer significado na região. A população total do distrito de Epupa, localizado dentro dos limites da bacia do Kunene, era de apenas 13 129 pessoas em 2001 (NPC 2005).

A população da Região de Kunene vive em habitações rurais dispersas. As concentrações populacionais, assim como a localização das habitações são frequentemente variáveis e estão sujeitas a padrões de transumância (migrações sazonais), segundo os quais os pastores se movimentam sazonalmente com o respectivo gado. Apesar de muitos agregados familiares reterem uma base permanente, nas áreas mais secas famílias inteiras reposicionam-se em busca de água e zonas de pastoreio (ERM 2009).

Acesso a Serviços Sociais

A parte norte da Região de Kunene, onde se localiza a secção namibiana da bacia do rio Kunene, continua a sofrer de carências de serviços sociais básicos, tanto em termos de quantidade como de qualidade.

Educação

Apesar de a população ser extremamente jovem, os serviços e padrões educativos são reduzidos, as instalações são limitadas e existe uma carência de professores bem qualificados. A escola é frequentemente vista pelos adultos como algo que leva ao afastamento das suas crianças do seu estilo de vida tradicional, da guarda do seu gado e das suas responsabilidades domésticas (ERM 2009). A assiduidade escolar é baixa (no censo de 2001, cerca de 70% das crianças com idades entre 6 e 15 anos não frequentou a escola em Epupa) e as crianças participam nas actividades produtivas dos seus agregados familiares numa idade precoce (NPC 2005).

Saúde

Até 1991 (o primeiro censo da Namíbia independente), os serviços de saúde no norte da Região de Kunene encontravam-se extremamente subdesenvolvidos. Desde então, houve uma melhoria quantitativa e qualitativa no fornecimento do serviço, apesar de as fracas condições das estradas limitarem o acesso aos serviços básicos de saúde. Existem várias clínicas e pelo menos um hospital em Opuwo. O serviço básico de saúde é fraco no seu trabalho ambulante. Isto pode ser atribuído à falta de enfermeiros e de veículos e à inacessibilidade de muitas partes da região. Consequentemente, as comunidades na bacia do Kunene não dispõem de acesso facilitado a serviços médicos e necessitam de viajar distâncias consideráveis para receber tratamento. A malária, doenças diarreicas, infecções respiratórias, tuberculose e o sarampo constituem as principais causas de morte (ERM 2009).

 

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Kunene


Entrevista sobre a gestão integrada e transfronteiriça da bacia do rio Kunene


Veja o cronograma histórico dos países da bacia do rio Kunene, incluindo os acordos e infra-estruturas de água


Cenas de vídeo sobre os San na Província de Kunene e o seu acesso limitado à água