Angola Namibia Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A Bacia do Rio
 Introdução
Geografia
Clima e Tempo
 Princípios do Clima e Tempo
 Ciclo Hidrológico
 Variabilidade Climática
 Classificação Climática
 Escassez de Água
Seca
 O Clima na Bacia
 Mudanças Climáticas
Hidrologia
Qualidade da Água
Ecologia e Biodiversidade
Sub-bacias
 Referências

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Seca  

Pode-se considerar que uma região está em estado de seca quando nela houver deficiência de queda de precipitação durante um longo período de tempo, resultando na escassez de água para uma determinada actividade, grupo ou sector do ambiente. As secas podem durar vários anos, mas mesmo um pequeno período intenso de seca pode causar danos significativos e prejudicar a economia local. Este fenómeno global tem um impacto generalizado na agricultura. Longos períodos de seca têm desde há muito tempo constituído um factor chave para o desencadeamento de convulsões sociais.

A seca apresenta um imenso problema na Bacia do Rio Kunene, causando um efeito adverso sobre a disponibilidade e distribuição da água para a agricultura e os seus outros importantes usos.

As mudanças climáticas podem impactar no aumento da frequência e intensidade das secas na região.
Fonte: ©iStockPhoto/FotoVoyager 2006
( clique para ampliar )

O quadro seguinte apresenta definições de vários tipos de seca.

Definições de Vários Tipos de Seca

Seca meteorológica é uma redução da queda de precipitação comparada com a média durante um período específico de tempo. Diz-se que se está em presença de uma seca quando numa grande área se verifica uma queda de precipitação inferior a 75 % do normal, por um longo período de tempo.

Seca agrícola é o fornecimento inadequado de humidade requerida por uma colheita durante os vários estágios de crescimento, resultando em desenvolvimento deficiente e diminuição do rendimento.

Seca hidrológica é o impacto da redução da queda de precipitação nos recursos de água subterrâneos e superficiais, fazendo decrescer o fornecimento de água para a irrigação, geração de energia hidroeléctrica, consumo doméstico e uso industrial.

Seca socio-económica está relacionada com o impacto da seca sobre as actividades humanas, incluindo tanto o impacto directo como indirecto na produção agrícola e na economia em geral.

Fonte: INGC/ FEWS NET Mind 2003

O desenvolvimento económico nos países em vias de desenvolvimento é presentemente ameaçado por calamidades relacionadas com o clima, tais como cheias e secas (Programa Mundial de Avaliação da Água 2009). A escassez de água pode prejudicar gravemente a economia de um país ou região, constrangendo o desenvolvimento e reduzindo o crescimento da economia, uma vez que os recursos financeiros e hidrológicos são desviados para gastos no combate à seca. As secas em anos consecutivos podem deixar uma herança negativa duradoira para as comunidades rurais que dependem da agricultura, reduzindo deste modo significativamente os níveis de desenvolvimento regionais.

Dos dois países que partilham a bacia hidrográfica do rio Kunene, a Namíbia, com a sua dependência da energia hidroeléctrica gerada em Ruacaná e da distribuição de água do rio em Calueque para fornecer água potável a cerca de 40% da sua população, é assim o país mais susceptível à seca.

A ocorrência frequente do fenómeno de Oscilação do Sul El Nino (ENSO) complica o padrão esperado da queda de precipitação que é normalmente controlado pelo movimento da Zona de Convergência Inter-tropical (ZCI) (IDRC 2008).

 

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Kunene


Entrevista sobre a gestão integrada e transfronteiriça da bacia do rio Kunene


Explore as interacções entre os organismos no meio aquático


Examine como o ciclo hidrológico faz a água circular