Angola Namibia Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A Bacia do Rio
 Introdução
Geografia
Clima e Tempo
Hidrologia
Qualidade da Água
Ecologia e Biodiversidade
 Ecologia
 Ecologia Aquática
 Elementos Essenciais
Habitats Aquáticos
 Na Bacia
 Vida nos Ecossistemas Aquáticos
 Factores que Afectam Ecossistemas Aquáticos
 Zonas Húmidas
 Biodiversidade
Sub-bacias
 Referências

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Habitats Aquáticos  

Rios e cursos de água diferem de outros habitats aquáticos quanto às suas características físicas (i.e., forma, substrato) e à sua Hidrologia que é dominada por água corrente e muitas vezes varia sazonalmente. Assim como nos lagos e terras húmidas, habitats e comunidades biológicas nos rios variam conforme a profundidade e distância da costa e em resposta a mudanças sazonais no ambiente. Mudanças significativas no habitat e em comunidades biológicas ocorrem igualmente ao longo de toda a extenção dos rios, devido a mudanças na influência da vegetação ripária sobre o a quantidade de sombra e de insumos em matéria orgânica, à medida em que a largura do rio vai aumentando (Wetzel 2001).

A distribuição de peixes e de outros organismos aquáticos nos rios e cursos de água depende das condições do ambiente que estes preferem ou requerem. Os níveis de oxigénio nos cursos de água são normalmente suficientes para os peixes e as temperaturas são geralmente semelhantes às da superfície ou do fundo. Contudo, outras características dos habitats – substracto dos cursos de água, força da corrente, profundidade da água, vegetação aquática e presença de ribanceiras, alagamentos e águas estagnadas ou detritos lenhosos – podem variar em relativamente pequenas distâncias dentro do curso de água, fornecendo uma vasta gama de habitats a diferentes espécies (Nelson e Paetz 1992).

Para uma descrição da bacia hidrográfica do rio Kunene, consultar o capítulo sobre Hidrologia da Bacia.

Garça “goliath” na margem do rio Kunene.
Fonte: © Ostby 2007 www.pgoimages.com
( clique para ampliar )

Terras Húmidas

Terras húmidas são áreas onde o lençol freático se encontra na superfície ou perto dela, ou onde a terra está coberta por águas superficiais por um período de tempo longo o suficiente para que resulte o aparecimento de vegetação tolerante à água e de solos alterados (Environment Canada 2000). Terras húmidas não são nem verdadeiramente terrestres nem verdadeiramente aquáticas e são frequentemente zonas de transição ligando a terra a ambientes aquáticos. O lençol freático que cria as terras húmidas pode surgir de um aquífero normal não confinado perto da superfície, ou de um aquífero em posição elevada – uma região de rocha saturada criada por um corpo de água localizado de rocha impermeável.

As características das terras húmidas são determinadas pelo clima, topografia e paisagem, solo e geologia, hidrologia, vegetação e intervenções humanas.

Para mais informação sobre o papel dos ecossistemas das terras húmidas, consultar a secção do capítulo das Terras Húmidas.

Terras húmidas ao longo do rio Kunene perto de Caconda.
Fonte: Verelst 2005
( clique para ampliar )

Lagos

Os lagos são definidos como corpos de água permanentes, com extensão maior do que 0.25 ha na superfície e com mais de 2 m de profundidade. Os lagos são a maior reserva mundial de água doce na superfície (Kalff 2002). Os lagos variam em características morfológicas tais como profundidade, extensão da costa, formato e geologia da bacia. Variam igualmente quanto a sua vegetação circundante, clima, afluxo e escoamento. Estas características influenciam o ambiente físico e químico de um lago, o qual por sua vez afecta as suas características biológicas. Os habitats e a distribuição de organismos aquáticos podem variar significativamente mesmo dentro de um único lago, dependendo da profundidade da água, dos níveis de oxigénio dissolvido, penetração da luz, distância da costa e substrato do fundo do lago.

Estuários

Os estuários formamáreas intermediárias entre um rio e o oceano, e um estuário está sempre dependente das marés: o nível da água oscila em resposta às marés do oceano. A combinação da água salgada e da água doce desenvolve um alto nível de nutrientes: os estuários estão entre os habitats naturais mais produtivos.

 

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Kunene


Entrevista sobre a gestão integrada e transfronteiriça da bacia do rio Kunene


Explore as interacções entre os organismos no meio aquático


Examine como o ciclo hidrológico faz a água circular