Angola Namibia Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A Bacia do Rio
 Introdução
Geografia
Clima e Tempo
Hidrologia
Qualidade da Água
Ecologia e Biodiversidade
 Ecologia
 Ecologia Aquática
 Zonas Húmidas
 Biodiversidade
 Biodiversidade na Bacia
Ecoregiões e Hotspots
 Hotspots de Biodiversidade
 Recursos da Biodiversidade
 Impactos Humanos
Sub-bacias
 Referências

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Ecoregiões e Hotspots de Biodiversidade  

Uma eco-região é definida como “uma unidade grande de terra ou de água contendo grupos de espécies, comunidades naturais e condições ambientais geograficamente distintas” (WWF International). O sistema de classificação desenvolvido pelo Fundo Mundial para a Vida Selvagem e Natureza (WWF) descreve:

  • 867 eco-regiões terrestres;
  • 426 eco-regiões de água doce; e
  • 229 eco-regiões costeiras e da plataforma continental.

Definições de todas as eco-regiões incluindo informação sobre localização, características de biodiversidade e causas de preocupação podem ser encontradas na enciclopédia The Encyclopaedia of Earth e na revista National Geographic.

Eco-regiões na bacia do rio Kunene.
Fonte: AHT GROUP AG 2010, after WWF 2004
( clique para ampliar )

As eco-regiões dentro da bacia do rio Kunene são:

  • Mosaico florestal angolano de pastagem de montanha;
  • Florestas angolanas de Miombo;
  • Bosques angolanas de Mopane;
  • Matas zambezíacas de Baikiaea;
  • Savana e bosques da escarpa angolana;
  • Savanas namibianas com árvores;
  • Deserto de Koakoveld; e
  • Bosques do Kalahari (Acácia-Baikiaea).

O Deserto do Namibe estende-se pela costa da Namíbia para formar algumas das áreas mais secas do mundo. Inclinando-se suavemente para o Oceano, é dominado por grandes dunas de areia vermelha até 300 m de altura. A parte norte do Deserto do Namibe abrange o Definido através de dunas de areia, vales e planícies de cascalho, o Kaokoveld é rico em biodiversidade. Trovoadas esporádicas e charcos pequenos dão sustento a um único conjunto de muitas espécies. A planta mais comum encontrada no Kaokoveld é a welwitschia. Indivíduos desta espécie podem crescer até 2 500 anos.

Welwitschia mirabilis.
Fonte: Gottrop 2004
( clique para ampliar )

O Mosaico Florestal Angolano de Pastagem de Montanha combina uma variedade de tipos de vegetação, incluindo pequenas áreas de floresta montanhosa cercadas por pastos abertos, as quais chegam a alcançar mais de 2 600 m. Embora as manchas florestais difiram muito dos habitats circundantes, ainda se sabe pouco sobre esta eco-região devido à falta de estudos.

As Florestas Angolanas de Miombo cobrem a maior parte do centro de Angola e estendem-se em direcção ao norte para a República Democrática do Congo. É parte do grande ecossistema de Miombo, que cobre a maior parte oriental e austral de África. A flora é de bosque e de savana húmida com pastos abertos entre estas áreas. A fauna que habita a área contém um número de espécies de pássaros incluindo a endémica cisticola melanura. Os mamíferos abarcam um grande número, tais como, girafas, hipopótamos e zebras e seus predadores tais como leões, leopardos e chitas (guepardos), bem como carnívoros pequenos como gatos selvagens. O único mamífero endémico é o roedor dendromus vernayi. As florestas eram habitats de grandes populações de elefantes e rinocerontes negros, mas durante a guerra civil em Angola, as suas populações diminuíram significativamente.

Os Bosques Angolanas de Mopane localizam-se no norte da Namíbia e no sudoeste de Angola. Esta eco-região circunda a bacia salina de Etosha, que é considerada uma eco-região separada. Deve o seu nome e carácter distintivo ao mopane, uma árvore com tronco solitário, a qual, em algumas partes, chega a alcançar os 10m, e em outros locais não passa de um arbusto. Esta árvore tem uma casca áspera e uma coroa esparsa, mas as suas folhas têm um formato muito bonito, como borboletas.

As Matas Zambezíacas de Baikiaea encontram-se entre 800 a 1 000 m de altura nas margens do Kalahari na Zâmbia, na zona sudeste de Angola e nordeste da Namíbia. Têm um clima quente semi-árido. As matas são um habitat para uma variedade de espécies vivas com uma variação de áreas ribeirinhas e zonas húmidas. Estas áreas apoiam espécies de pastagem, mais de 400 espécies de pássaros (incluindo a espécie rara do agapornis de bochechas negras) e pelo menos 5 espécies endémicas de répteis. Parte da eco-região encontra-se em áreas protegidas. Visto que muito poucas pessoas habitam na eco-região, esta não foi modificada ou fragmentada.

As Savanas e Bosques da Escarpa Angolana estendem-se ao longo da parte ocidental do Planalto de Angola, começando ao nível do mar e alcançando 1 000 m de altura. Esta eco-região grande e diversa apresenta muitos tipos de habitats, incluindo floresta tropical, floresta de mangal, floresta de nuvem, prados e pântanos. Durante muito tempo, esta eco-região foi bastante isolada de outros ecossistemas, o que permitiu que muitas espécies endémicas ou quase endémicas pudessem desenvolver-se. A região é literalmente inexplorada.

AsSavanas Namibianas com Árvores formam uma zona de transição entre o deserto extremamente árido do Namibe e o planalto central. A paisagem varia extremamente de zonas semi-áridas a condições de clima frio e húmido no cume da Montanha de Brandberg. Isto explica o número elevado de espécies únicas e endémicas. Este é o habitat da zebra de montanha de Hartmann, o único mamífero de grande porte que é endémico na Namíbia, bem como elefantes do deserto e rinocerontes negros.

Os Bosques de Acacia-Baikiaea do Kalahari localizam-se a nordeste da Namíbia e no Botsuana. A vasta paisagem arenosa do “Sandveld” constitui o habitat de mais de 130 mamíferos e cerca de 460 espécies de pássaros e a vegetação permanece quase intacta. A maior parte dos animais neste local, tal como o rinoceronte negro e a hiena-castanha, estão ameaçadas de extinção.

Águas Doces em Ambientes Xéricos (Secos) e Bacias Endorreicas (Fechadas): A eco-região do Namibe é uma das áreas mais áridas da Terra, mas possui também uma variedade de pequenos ecossistemas de zonas húmidas. Encontra-se na Costa Atlântica, maioritariamente na Namíbia, mas estende-se até ao sudoeste de Angola. O rio Kunene é o único rio permanente, enquanto os outros são todos efémeros. O clima é muito rigoroso, extremamente quente, com muito pouca e imprevisível precipitação e altas taxas de evaporação. Apesar da aridez, há vários tipos de zonas húmidas no Deserto do Namibe, como charcos e bacias salinas, que continuam no leito do rio depois de este ter cessado de fluir.

 

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Kunene


Entrevista sobre a gestão integrada e transfronteiriça da bacia do rio Kunene


Explore as interacções entre os organismos no meio aquático


Examine como o ciclo hidrológico faz a água circular