Angola Namibia Sobre Como Usar Glossário Documentos Imagens Mapas Google Earth go
Favor fornecer feedback! Clique para detalhes
Home The River Basin People and the River Governance Resource Management
A Bacia do Rio
 Introdução
Geografia
Clima e Tempo
Hidrologia
Qualidade da Água
 Princípios
 Características Físicas da Água
 Qualidade Química
Nutrientes e Eutrofização
 Nitratos na Água Subterrânea
 Metais
 Qualidade Biológica
 Características Qualitativas da Água
 Impactos Antrópicos sobre a Qualidade da Água
Ecologia e Biodiversidade
Sub-bacias
 Referências

 



Feedback

send a comment

Feedback

 

Nutrientes e Eutrofização  

Para crescer e sobreviver, os organismos precisam de uma variedade de elementos químicos e compostos. O nitrogénio e o fósforo são muito importantes para os ecossistemas aquáticos, uma vez que há com frequência uma escassez destes compostos nas plantas, algas e micróbios. Outros elementos, como o ferro, manganês e o cobre são também necessários em pequenas quantidades.

Formas de Nutrientes

Nos ecossistemas aquáticos, o nitrogénio e fósforo encontram-se em partículas e em fases de dissolução bem como em várias formas químicas:

  • Partículas orgânicas de nutrientes incluem matéria orgânica viva, morta, bacteriana, vegetal e tecido animal.
  • Nutrientes de partículas inorgânicas incluem minerais e nutrientes absorvidos (atraídos para a superfície) por partículas suspensas de sedimentos inorgânicos.
  • Nutrientes orgânicos dissolvidos incluem muitos tipos de moléculas biológicas, tais como proteínas, contendo nitrogénio e fósforo.
  • Nutrientes inorgânicos dissolvidos incluem formas de nitrogénio e fósforo. Uma das formas mais importantes de fósforo dissolvido é o ortofosfato (PO4-)O nitrogénio inorgânico dissolvido esta presente principalmente como nitrato (NO3) e amónio (NH4+), mas também como gás de nitrogénio dissolvido (N), nitrito (NO2), oxido nitroso (N2O) e amoníaco (NH3).
Influxo adicional de nutrientes causa aumento no crescimento de plantas aquáticas e algas.
Fonte: Hatfield 2010
( clique para ampliar )

A disponibilidade dos nutrientes para a captação e uso por organismos vivos depende da forma química dos nutrientes e dos processos bioquímicos disponíveis a estes mesmos organismos. Algumas algas azuis e bactérias podem utilizar o gás nitrogénio (N2), convertendo-o em nitrogénio orgânico - um processo chamado de fixação de nitrogénio. Outros tipos de bactérias, fungos e plantas usam amónio e muitos podem utilizar o nitrato. O fitoplâncton e muitas outras plantas assimilam ortofosfato embora alguns possam ter acesso a fósforo orgânico dissolvido usando enzimas de fosfatase ácida. Formas orgânicas em partículas de fósforo e nitrogénio são lentamente reconvertidas às formas solúveis.

Fontes de Nutrientes

O fósforo pode ser liberto dos minerais através da desagregação das rochas, um processo que depende sobretudo do clima. Alguma matéria inorgânica nos solos pode restringir o fósforo, impedindo que seja arrastado para o ecossistema aquático. As fontes artificiais de nutrientes incluem descargas de esgoto, resíduos animais e fertilizantes. Descargas directas de águas residuais ou transbordamento podem elevar as concentrações de nutrientes nos ecossistemas aquáticos. Devido ao facto de que as concentrações de nutrientes limitam frequentemente a produtividade primária e constrangem a biomassa, as entradas de nutrientes podem levar a grandes aumentos no crescimento das algas ou de plantas aquáticas, assim como a fertilização pode aumentar o crescimento e o rendimento de culturas.

Eutrofização

A eutrofização resulta da presença de grandes concentrações de nutrientes, que podem levar a um crescimento biológico excessivo, normalmente de algas. Enquanto que a eutrofização é um processo natural no envelhecimento de alguns ecossistemas de águas doces, a eutrofização (induzida pelo homem) pode degradar a qualidade da água e ameaçar as espécies aquáticas. Níveis elevados de algas podem diminuir a penetração de luz solar através da coluna de água, impedindo a fotossíntese de plantas submersas. As algas podem libertar compostos com mau odor e paladar ou com efeitos tóxicos. Mais ainda, a morte e a decomposição das algas pode reduzir as concentrações de oxigénio. Estas mudanças podem afectar a diversidade das plantas, animais e outros sistemas aquáticos bem como também interferir na utilização da água por humanos.

Contaminação por Nitrato

As directrizes da OMS para a saúde humana recomendam que a concentração de nitrato na água potável não deve exceder os níveis de 100 mg/L e deve ser idealmente abaixo do nível de 50 mg/L. Para mais informação sobre este tópico, por favor queira consultar o capítulo sobre Nitratos em Águas Subterrâneas.

 

 



Interactive

Explore as sub-bacias do rio Kunene


Entrevista sobre a gestão integrada e transfronteiriça da bacia do rio Kunene


Explore as interacções entre os organismos no meio aquático


Examine como o ciclo hidrológico faz a água circular